quinta-feira, 4 de março de 2010

Adoro



Existem filmes, que por mais explicações que tentemos arranjar, simplesmente perseguem-nos ao longo dos anos. Eu tenho o meu filme. É sobre vidas tristes, como tantas há por aí. Não sabemos como acaba. Instintivamente somos nós quem dá um final. Eu imagino que acabou bem. Outros terão imaginado que os sonhos daquelas personagens ficaram desfeitos naquela noite. Lembro-me que o velho que corre atrás da motocicleta é uma das cenas mais intensas e tristes que já vi no cinema. Lembro-me que a cena da dança do ventre é, apesar de tudo, uma das mais sensuais de sempre. Lembro-me que este filme dá fome. O Segredo de um Cuscuz é o meu filme.

2 comentários:

Samuel Silva disse...

Não diria tanto. Mas é um dos melhores que vi nos últimos anos, com toda a certeza. Aliás, foi para mim o melhor de 2008. É belíssimo em todos os aspectos.

Sonhadora disse...

Sou exagerada e obssessiva em todas as coisas que gosto! Muito.