quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Zenitar pela Provence


Sempre gostei de fotografia, mais de admirar do que tirar. Há poucos anos descobri a Zenit através de um amigo, o mesmo que me fez chegar às mãos o modelo soviético. Foi este verão e a primeira tentativa não correu nada mal (vá, com algumas aulas à distância). Para quem não sabia o que era a sunny 16 rule e um fotómetro, saí-me cá uma fotografa amadora com um bocadinho mais de classe. Assim, partilho convosco aquele que foi o primeiro resultado com zenit em punho. O objectivo eram os campos de lavanda de  Abbaye de Senanque, mas a vila de Gordes é igualmente encantadora e romântica. Uh là, là!

Penso que a melhor forma de chegarem à Abadia é mesmo de carro e deixem as janelas bem abertas para se deixarem inebriar pelo cheiro da lavanda. As plantações não são as de perder de vista, como aparecem nos postais, mas este é o cenário mais conhecido. Por isso há uma certa competição fotográfica no local só partilhada pelas abelhas que ali vêm buscar o seu néctar. Sim, porque o europeu e americano está cada vez mais parecido com o chinês/japonês.

Em Gordes, deixem-se passear pelas ruas deste vilarejo tão autêntico perdido nas planícies de Vaucluse...e se forem amantes de chapéus procurem no centro a loja que vende Panamás 100 % autênticos.

P.S -  Just in case levem sempre uma máquina digital de reforço.


2 comentários:

joão martinho disse...

adoro esta série :)

Sonhadora disse...

Eu também :) a próxima está a caminho!