terça-feira, 2 de junho de 2009

Piano, piano

O trabalho começa já daqui a algumas horas e com ele a rotina e todas as chatices em semana de eleições. Confesso que ainda estou na ressaca da viagem. Ainda bué relax, na descontra, em plena sintonia com a vida.

De Itália trouxe estas boas vibrações. A alegria dos italianos contagia. Faz-nos bem. Farta de cinzentismos ando eu. E o povo português é especialista nesta matéria. É tudo uma questão cultural. Quem sabe. Ora eu, que nem sou muito de acreditar em signos, devo reconhecer que o meu acertou na muche. Eu adoro viajar. A viagem no seu todo é algo fascinante e de descoberta pessoal.

Agora vou tirar esta "capa" séria. Italianos. Rapazes. Demasiado aperaltados para o meu gosto. ora é a camisa muito justa, ora é a pulseira demasiado cintilante ou o corte de cabelo personalizado. No me piace ragazzi. Contudo, há umas espécimes interessantes. Não vou negar à partida uma ciência que eu não experimentei. Fica para uma segunda oportunidade.

Podia estar agora a falar do clima (maravilhoso), das praias de azul turquesa, das ruas de esquadria, das pizzas e pastas divinais, dos cappuccinos pela manhã, do andar descontraído pelas ruas, do telemóvel que fica em casa sem qualquer remorso, do hábito assassino dos italianos em não parar nas passadeiras, mas iria ser maçadora. Itália é para ser vivida assim...piano, piano...

2 comentários:

Angelo Sá disse...

Oh bella Italia ! :)
Mas não há nada como os portugueses :P

Ana Maria disse...

nao fosse faltar 5 dias para eu ir para Barcelona...e estaria prestes a matar-te depois deste post teu!!!!!