quarta-feira, 3 de junho de 2009

Trabalho non-stop

Ando num frenesim. Sem tempo para respirar. Sem tempo para dar atenção às pessoas. Sem tempo para quase nada, mas ainda me resta algum para o vício das postas. E a partir de hoje, vejam só, passo a dividir o meu local de trabalho e almoços com duas turcas, uma francesa, uma italiana e uma letã. Vai para aqui uma salgalhada de nacionalidades que só visto! Parafraseando alguém..."Temos de ser duros". Olarilas!

P.S - Como é notório, continuamos com défice de presenças masculinas.

1 comentário:

Ana Maria disse...

bah, por aqui também há défice de presenças masculinas! Na rádio, os que há são todos casadíssimos.

Na região, sempre que há jantares de jornalada, é sempre maioria mulherio.

Há dias, um jornalista (um resistente) dizia que faltavam homens, que agora eram só mulheres.
As mulheres ficaram todas indignadas! Incrivelmente (ou nao), eu concordei com o jornalista... venham eles, ora bolas!!!